São Paulo
 
 
Web Diário
               
 
               
Capa | Últimas Notícias | Notícias da Lapa | Notícias da Zona Oeste
   
Serviços | Polícia | Comércio | Cultura e Lazer | Educação e Saúde | Esportes | Sociedade | Entidades | Artigos | Opinião
   
        Cultura | Lazer  
               
 
Siga-nos no Twiter
| |
 
 
Assista nosso Canal
| |
 
 
Após restauração, Painel Tiradentes, importante obra de Portinari, pode ser vista no Memorial da América Latina

Uma das obras mais importantes do vasto catálogo do artista Candido Portinari espalhado pelo mundo, o sexagenário Painel Tiradentes já pode ser visitado novamente no Salão de Atos do Memorial da América Latina. A grande tela tríplice concluída pelo pintor maior em 1949, encomendada por tradicional família mineira para decorar o saguão do Colégio Cataguazes, passou por restauração.

Em 1975 foi adquirida pelo Governo do Estado de São Paulo e está no Memorial da América Latina desde a sua inauguração, em março de 1989.

Assim como Guerra e Paz, que ficam na sede da ONU e agora podem ser vistos em temporada itinerante no Brasil, o Painel Tiradentes (que, dizem os entendidos, serviu como tendência estética do que seriam aqueles dois) é uma das poucas obras de Portinari que não pertencem a coleções particulares. Em São Paulo, ela é uma das sete – as outras seis estão expostas em três museus da cidade.

Nesta última restauração, ela passou por uma minuciosa revisão geral, realizada pelo renomado perito judicial de artes, Cezar Roberto Olandim. O restaurador, há 35 anos nessa estrada, acumula trabalhos importantes, entre os quais se destacam as obras do acervo dos museus do Palácio dos Bandeirantes – lá, trabalhou ao lado da curadora Radha Abramo. Hoje, Olandim está com seu ateliê em São Luiz do Paraitinga, onde participou na linha de frente das atividades artísticas para a recuperação da cidade.

Foram seis meses de dedicação integral para cumprir todo o ritual que uma obra dessa grandeza exige, trabalho em que Olandim foi assessorado pelas estagiárias Mariana Benatti e Inês Rosa Bueno. “É sempre gratificante quando se chega ao fim de uma intervenção como essa, que, espero, tenha longa vida”, diz Olandim ao portal do Memorial, que fez questão de registrar o empenho pessoal do presidente do Memorial, Fernando Leça, na aceleração do processo que viabilizou a restauração.

A obra pode ser contemplada pelo público sempre de terça-feira a domingo, das 9h às 18h, no Salão de Atos do Memorial.


Memorial da América Latina
Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664 – Barra Funda
Para mais detalhes,
acesse.


O sexagenário Painel Tiradentes
Divulgação Memorial da América Latina


                        Expediente | Fale Conosco | Anuncie Conosco               © 2010 Propriedade e Copyright AZOL PRESS