São Paulo
 
 
Web Diário
         
 
 
 
         
       
   
        A vida na Lapa    
   
         
 
 
Siga-nos no Twiter
| |
 
 
Assista nosso Canal
| |
 
 
Geraldo Alckmin anuncia investimento de R$ 182,6 milhões na FAPESP, no Alto da Lapa

O governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, esteve na Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP), que fica na rua Pio XI, número 1.500, no Alto da Lapa, e anunciou investimentos de R$ 182,6 milhões em duas modalidades do Programa de Apoio à Infraestrutura de Pesquisa - Equipamentos Multiusuários e Museus, Centros Depositários de Informações e Documentos e de Coleções Biológicas.

Outros R$ 45 milhões anuais serão destinados pela Fundação para apoio à criação de novos centros de pesquisa de classe mundial no Programa Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (Cepid). Serão destinados R$ 159 milhões para compra de 255 equipamentos científicos proposta em 118 projetos aprovados no Programa Equipamentos Multiusuários (EMU). Já o Programa de Apoio à Infraestrutura de Museus, Centros Depositários de Informações e Documentos e de Coleções Biológicas terá investimentos de R$ 23,5 milhões para desenvolvimento e implantação de 40 projetos selecionados, que propõem concepções inovadoras de armazenamento, organização e disponibilização de acervos.

A visita na manhã desta segunda-feira, dia 23 de maio, faz parte também das comemorações dos 50 anos da Fundação. Na ocasião, Alckmin também inaugurou o auditório Governador Carlos Alberto de Carvalho Pinto, utilizado para reuniões científicas. Foi o governador Carlos Alberto de Carvalho Pinto que sancionou a lei que previa a instituição da FAPESP, em 18 de outubro de 1960, e assinou o decreto que a instituiu e aprovou seus estatutos, em 23 de maio de 1962.

“É uma alegria estar aqui iniciando as comemorações dos 50 anos da Fapesp. Em 1962, quase meio século atrás, foi criada a Fundação com autonomia administrativa e financeira, com recursos previstos no orçamento e muito importante para fomentar a pesquisa em São Paulo. Isso vai desde agricultura até saúde, desde a indústria aeronáutica até as pequenas empresas, e um grande apoio aos pesquisadores, à formação de recursos humanos - os mestrados, os doutorados, as pesquisas -, então eu diria que São Paulo tem muito a comemorar nestes 50 anos”, discursou Alckmin.

Também foi divulgada a abertura do segundo edital do Programa Cepid, para seleção de até 15 propostas para a criação de Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão. Esses Centros têm enfoque multidisciplinar sobre diferentes áreas do conhecimento e seu objetivo é desenvolver pesquisa fundamental, pesquisa orientada para a transferência de tecnologias e atividades de educação e difusão do conhecimento. Cada Cepid poderá receber até R$ 4 milhões anuais por um período inicial de cinco anos, renovável por mais dois períodos de três anos. Em 2000, o Programa aprovou a criação de 11 centros nas áreas de pesquisa e tratamento do câncer, óptica e fotônica, estudos da metrópole e da violência, sono, genoma humano, terapia celular, desenvolvimento de materiais cerâmicos, biologia molecular estrutural e toxinologia.



E MAIS:
Secretaria da Saúde prorroga Campanha de Vacinação contra a gripe
ARTIGO Sonho Desfeito, por Fernando Calmon
Polícia Federal analisa denúncia de irregularidades no hospital Sorocabana
Ceagesp passa por reformas. Atendimento ao consumidor não será interrompido
CUIDADO! Saiba o que fazer com a nota manchada em caixa eletrônico
Prefeito sanciona proibição de sacolas plásticas no comércio. Saiba o que muda!
 
Barros Munhoz (deputado e presidente da Assembleia Legislativa), Geraldo Alckmin e Celso Lafer (presidente da Fapesp)
Crédito Ciete Silvério/Divulgação Fapesp




 
         
         
  Expediente | Fale Conosco | Anuncie Conosco  
         
  © 2010 Propriedade e Copyright AZOL PRESS