São Paulo
 
 
Web Diário
         
 
 
 
         
   
Capa | Últimas Notícias | Notícias da Lapa | Notícias da Zona Oeste
   
       
         
 
 
Siga-nos no Twiter
| |
 
 
Assista nosso Canal
| |
 
 
Obras antienchente na Zona Oeste não saem do papel para o verão

Em meio às comemorações de aniversário pelos 101 anos completados neste sábado, dia 8 de outubro, a Pompeia amargou, durante a tarde, pontos de alagamentos provocados por um rápido temporal. O bairro, um dos mais afetados, deve receber intervenções somente a partir de 2015.

Durante a semana o Diário da Lapa procurou saber quais obras antienchentes a gestão de Gilberto Kassab providenciou após a cidade ser bastante castigada com as chuvas de verão nos últimos anos.

Para a região da Pompeia, está prevista um pacote de obras, mas somente para 2015. O objetivo é aumentar a capacidade de escoamento dos córregos Agua Preta e Sumaré e ampliar a área verde da Pompeia, com parques lineares.

O recurso para esse pacote de obras viria da Operação Água Branca. O custo das obras está previsto em R$ 140 milhões, valores pagos por empresários imobiliários, interessados construir acima do limite estabelecido por lei.
Para a época de chuvas na cidade, geralmente entre novembro a março, os moradores terão que se contentar apenas com promessas de limpeza de galerias e outras obras de zeladoria. Acontece que, mesmo com tais serviços e reparos, a Pompeia alaga uma vez pelo menos, a cada 17 dias no verão.

Kassab também anunciou que irá contar com alarmes antienchentes para avisar os moradores, inclusive na Zona Oeste. A Defesa Civil mapeia as regiões de alagamentos e os locais onde os alarmes possam ser instalados.

Neste sábado, dia 8, a área no entorno do Parque Antárctica voltou a ficar alagada. Também foram registrados pelo Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) pontos de alagamento na Avenida Marquês de São Vicente com a avenida Thomas Edison, na Praça Pascoal Martins com a avenida Marquês de São Vicente, na Rua Turiassu com a avenida Sumaré e na Praça Marrey Junior.

Subprefeitura da Lapa

Em comunicado, a Subprefeitura da Lapa garante que está reconstruindo uma galeria de águas pluviais que estava danificada na Rua Germaine Burchard entre a Avenida Francisco Matarazzo e Rua Turiassú.
A galeria de 4 metros de profundidade e 500 metros de extensão segue pela Rua Turiassu, continuando pela Rua Itapicuru, até alcançar o seu inicio na Rua Cardoso de Almeida.

E MAIS:
Artigo Bandeira Vermelha, por Fernando Calmon
Desindustrializada, Lapa abre espaço para novos comércios
"A Lapa é uma excelente opção para abrir novo negócio", diz gerente do Sebrae
"A Lapa perdeu aquela caracterísitca industrial", analisa presidente do CIESP
Lapa completa 420 anos com inúmeros “cartões postais”
Em comemoração aos 420 anos da Lapa, o Diário apresenta uma série de reportagens
Livro documenta a história da Lapa desde os primórdios do povoamento


Rua Venâncio Aires, na Pompeia, durante chuva em janeiro
Divulgação


 
         
         
  Expediente | Fale Conosco | Anuncie Conosco  
         
  © 2010 Propriedade e Copyright AZOL PRESS