São Paulo
 
 
Web Diário
         
 
 
 
         
   
Capa | Últimas Notícias | Notícias da Lapa | Notícias da Zona Oeste
   
       
         
 
 
Siga-nos no Twiter
| |
 
 
Assista nosso Canal
| |
 
 
Prefeitura planeja "terceirizar" área na Zona Oeste

A Prefeitura de São Paulo pretende aplicar o modelo de concessão urbanística para a região da Pompeia, em uma área de aproximadamente 240 mil m², que fica entre o Parque Antarctica e a avenida Marquês de São Vicente, conhecida como Gleba Pompeia, e está inserida na operação Água Branca.

O local, conforme define a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano (SMDU), “não reúne moradias em seu interior e tem aproveitamento baixo”. Por lá está instalado campos de futebol society, galpões, um circo, um posto de inspeção veicular e um estacionamento de ônibus.

Nota-se que ele possui grande potencial de valorização, está próximo ao parque da Água Branca, ao novo estádio do Palmeiras e ao metrô Barra Funda.

Apesar de aprovada por lei, a concessão urbanística gera polêmica. Pois com ela, a prefeitura garante a terceiros (empresas privadas) o direito de desapropriar a troco de melhorias ou instalação de novos equipamentos, conforme o projeto da Nova Luz.

Para a região, por exemplo, cogita-se a possibilidade de o poder privado resolver o antigo problema das enchentes, mas isto a custo de desapropriação, o que não satisfaz a população.

Para que seja concretizado o projeto na Pompeia, assim como na Nova Luz, será preciso que uma nova lei seja aprovada. Para a prefeitura, em resposta a uma reportagem da Folha de S.Paulo, a concessão urbanística "é o instrumento mais adequado" para fazer as transformações no local: "Há anos tentamos incentivar o parcelamento ali. A área é praticamente desocupada, não tem moradias, mas é uma área muito bem situada", disse Vladir Bartalini, superintendente da Secretaria de Desenvolvimento Urbano.


E MAIS:
Roubos e furtos de veículos na Zona Oeste não param de subir
Latrocínio assusta Estado de SP, mas não chega na Zona Oeste
Desindustrializada, Lapa abre espaço para novos comércios
"A Lapa é uma excelente opção para abrir novo negócio", diz gerente do Sebrae
"A Lapa perdeu aquela caracterísitca industrial", analisa presidente do CIESP
Lapa completa 420 anos com inúmeros “cartões postais”
Em comemoração aos 420 anos da Lapa, o Diário apresenta uma série de reportagens
Livro documenta a história da Lapa desde os primórdios do povoamento


Vladir Bartalini, superintendente da SP Urbanismo
Divulgação


 
         
         
  Expediente | Fale Conosco | Anuncie Conosco  
         
  © 2010 Propriedade e Copyright AZOL PRESS