São Paulo
 
 
Web Diário
         
 
 
 
         
   
Capa | Últimas Notícias | Notícias da Lapa | Notícias da Zona Oeste
   
       
         
 
 
Siga-nos no Twiter
| |
 
 
Assista nosso Canal
| |
 
 
Nova conselheira de Política Urbana na Zona Oeste concede entrevista ao Diário da Lapa

A arquiteta e urbanista Lucila Falcão Pessoa Lacreta, diretora- executiva do Movimento Defenda São Paulo, foi eleita na semana passada para representar a Zona Oeste no Conselho Municipal de Política Urbana (CMPU) e concedeu uma entrevista ao Diário da Lapa, abordando temas importantes como as operações urbanas.

Vale lembrar que o CMPU é formado por 48 membros, apenas oito são eleitos pela população. Os representantes atuam em diversos setores da sociedade. E o objetivo do Conselho é discutir políticas urbanas e analisar questões relativas à aplicação do Plano Diretor Estratégico e dos Planos Regionais. Na região Oeste, o CMPU irá responder pelas subprefeituras da Lapa (composta pelos bairros Barra Funda, Jaguara, Jaguaré, Lapa, Perdizes e Vila Leopoldina), Butantã (bairros Butantã, Morumbi, Raposo Tavares, Rio Pequeno e Vila Sônia) e Pinheiros (Alto de Pinheiros, Itaim Bibi, Jardim Paulista e Pinheiros).

Lucila garante que pretende reivindicar que se “iniciem os planos de bairro, previstos no Plano Diretor e até hoje sem implementação, bem como a criação dos Conselhos de Representantes nas Subprefeituras”.

Confira a entrevista!

Você chega ao Conselho com qual expectativa?
Os trabalhos do Conselho não têm sido nada intensos nestes últimos anos da gestão Serra/Kassab. No entanto, a cidade reclama por um planejamento sustentável e criterioso, uma vez que todos sabem e sentem no seu cotidiano os problemas com a perda constante de mobilidade, do aumento das enchentes, dos enormes prédios que estão sendo construídos sem que haja suporte da infra-estrutura para isto.

Qual o maior desafio em assumir este cargo?
Fazer com que a administração municipal aceite discutir estes problemas de forma ampla e aberta com a comunidade paulistana e crie canais de real participação da comunidade.

O que você pretende reivindicar para a nossa região Oeste?
Pretendo reivindicar que se iniciem os planos de bairro, previstos no Plano Diretor e até hoje sem implementação, bem como a criação dos Conselhos de Representantes nas Subprefeituras. Outra questão importantíssima é o planejamento das áreas que estão sujeitas às Operações Urbanas como a da Faria Lima, Águas Espraiadas, Leopoldina, Vila Sonia, Água Branca e Centro, para ficar nas que estão sendo implementadas ou estudadas na região. As Operações Urbanas precisam ser reavaliadas com vistas ao seu aperfeiçoamento. Até agora tivemos um intenso adensamento construtivo nestas áreas sem o correlato aumento da qualidade de vida nestes bairros. Foram construídos muitos prédios mas os bairros não ganharam em qualidade de vida e urbanística. O terceiro tema que preocupa os moradores da região oeste é o da revisão do Plano Diretor a ser feita em 2012, uma vez que o PD foi promulgado em 2002 e já se passaram 10 anos.

Em meio às operações urbanas (Água Branca e Lapa/Brás), você poderá fazer algum tipo de interferência?
Com a ajuda e mobilização dos moradores das áreas atingidas poderemos sugerir medidas para melhorar muito o projeto proposto pela prefeitura. No entanto, o poder público tem que aceitar esta participação e acolher as solicitações. Já não se aceita mais que a prefeitura convoque audiências públicas onde comparecem mais de mil pessoas, haja intensa participação e clareza nas propostas e não tenhamos sequer retorno do que foi pedido. Temos falado e sugerido muito mas a prefeitura não nos tem atendido em quase nada.

Qual o poder do Conselho Municipal de Política Urbana para a população?
Este deveria ser o maior fórum de discussão dos temas urbanísticos da nossa cidade. Porém, nos últimos três ou quatro anos o número de reuniões foram insignificantes e todas sem a menor repercussão na sociedade. Isto precisa ser urgentemente mudado.


E MAIS:
ARTIGO Sonho do Imposto Racional, por Fernando Calmon
Confira as atrações da Agenda Cultural para curtir o final de semana na Lapa e região!
Cata Bagulho e Cata Bagulho Eletrônico passam por diversos bairros na Zona Oeste neste sábado
Desindustrializada, Lapa abre espaço para novos comércios
"A Lapa é uma excelente opção para abrir novo negócio", diz gerente do Sebrae
"A Lapa perdeu aquela caracterísitca industrial", analisa presidente do CIESP
Lapa completa 420 anos com inúmeros “cartões postais”
Em comemoração aos 420 anos da Lapa, o Diário apresenta uma série de reportagens
Livro documenta a história da Lapa desde os primórdios do povoamento


Lucila Falcão Pessoa Lacreta espera ser ouvida no CMPU
divulgação


 
         
         
  Expediente | Fale Conosco | Anuncie Conosco  
         
  © 2010 Propriedade e Copyright AZOL PRESS